Procurar por:
Vendedores / Produtos   
  
       
 
 
CONTO - O DESESPERO.
Descrição: (cris )

A  história que   irei contar, aconteceu faz uns  trinta  anos  atrás

Quando eu tinha uns  treze anos, sempre que podia, aos fins de semana, ia passar na casa de minha tia Sofia. Logo na casa dos fundos morava tia Zita, irmã da tia Sofia.

Tia Zita tinha sete filhos e, entre eles, Maria José, a mais velha  de todos. 

Ela era uma moça muito estudiosa e esforçada. "Zeca",  como era conhecida, apaixonou-se por Manoel. Sua mãe não aprovou muito   o namoro, mas  Zeca era maior de idade  e não deu bola para a opinião da mãe.

Namorou uns dois anos e ficou logo grávida. Casou- se, teve quatro filhos, depois formou-se em Direito.

Manoel começou a lidar com ouro e foram enriquecendo muito rápido.

Zeca  trabalhava ajudando o marido e tinham uma vida  confortável.

"Maneco" como era conhecido, fez um seguro, de vida  para   a  mulher , que  havia se tornado  sócia dele  nos negócios  em tudo.

Logo que começou a ficar rico, começou a mudar  como pessoa. Ele  fez  "Zeca" afastar-se de  alguns amigos e até  mesmo   de  sua família.

Ele começou a viajar demais, ficou agressivo com "Zeca". Eles já quase não se viam  muito, pois ele vivia fora.

Mesmo assim "Zeca" acabou ficando grávida de novo. Manoel, quando soube, mandou fazer um aborto, mas ela se recusou.    Depois que Aninha nasceu, "Maneco" ficou  menos com a família ainda. Em um de seus retornos para casa, Zeca disse que não  queria mas  ficar casada,    pois  sempre estava sozinha e que  era melhor acabar com casamento, e dividindo tudo  amigavelmente, até porque  havia descoberto  que ele tinha outra na serra.

"Maneco" não aceitou a separação,  desmentiu sobre a outra etc.

Falou que era muito trabalho mesmo e começou a mudar em três  meses. Tornou-se o melhor marido do mundo, mudou até com a família de Zeca, que ele mesmo não queria em  sua casa.

No dia 4 de setembro, "Maneco" convidou a "Zeca" para irem passar  feriadão  no sítio  deles em peixe-boi.

Disse que queria uma  segunda lua  de mel com "Zeca" mas  queria  só os dois no sítio.

"Zeca" não queria, pois Aninha, estava com 2 anos e os outros, ainda pequenos, não queria deixá-los  a sozinhos com a babá  e sua mãe. "Maneco", por sua vez, fez a cabeça dela, até que ela aceitou ir. Tia Zita sempre desconfiou  da mudança dele, chamou "Zeca" e disse:

"Filha não vá sozinha com ele, convide alguém para ir junto".

Zeca convidou  sua irmã  caçula Lúcia, na época com 14 anos,  que ficou toda feliz com o convite. Já "Maneco" não gostou muito, mas fingiu ser bonzinho, aceitou, e foram os três.

Eles iriam ficar 4 dias no sítio. Heis que no segundo dia, ele convidou "Zeca" para tomar banho a sós, no igarapé. Queria ir bem cedo. Falou isso à noite, achando que Lúcia havia dormido.   Mas ela ouviu tudo. E ficou cismada, porque ele   queria ir as escondidas com "Zeca", Lúcia lembrou que tia Zita pediu que  ficasse de olho nos dois, pois não tinha bom presságio com esta viagem.

No dia seguinte, Lúcia acordou cedo, ficando arrumada. Quando   percebeu que eles iriam sair, apareceu e foi junto. "Maneco" ficou furioso, mas disfarçou "Maneco" já tinha tudo pronto, comida bebidas diversas etc.

O dia seguiu normal, e, Lúcia, sempre alerta com os dois. "Maneco" começou a induzir "Zeca" a beber, pois sabia que era fraca para bebidas e logo ficaria tonta.

Ele, percebendo Lúcia atenta, começou a induzir bebida pra ela, que nunca havia bebido, pois era adolescente metida a adulta.     Depois que começou a beber ficou "relex". Quando em dado   momento,  ele  percebeu Lúcia já meio alta, "Zeca" também  pediu que fosse até a casa pegar mas bebidas e  Lúcia  foi, já que ficava pertinho do lago.

Lúcia  passou mal com tonturas vômitos etc  demorou um pouco para retornar, quando voltou viu "Maneco" louco chorando e chamando "Zeca".

Lúcia ficou boa na hora e logo lembrou do pedido de sua mãe  e perguntou o que houve a "Maneco".

Ele falou: "A Zeca e eu estávamos apostando quem demorava mais no mergulho.  Quando eu retornei, não a vi mais  eu achei que ela havia se escondido de mim, mas ela sumiu e depois ele saí  pedindo ajuda a todos.

Lúcia gritou: "Mentira foi você quem a matou! Confessa,  onde você escondeu o corpo?"

Ficou  muito nervosa  e desmaiou.

Lúcia era medium de alto nível quando retornou a sí, de repente,   uma  entidade  baixou  nela e disse a "Maneco" na frente de todos que alí estavam para ajudar  a procurar Lúcia.

Não  existe crime perfeito! Você sempre paga suas dívidas, mesmo não querendo. 

E, quando Lúcia voltou a si, estava no hospital e ficou perturbada, perguntando por "Zeca". Lúcia foi à delegacia, deu queixa do sumiço de "Zeca" a polícia disse que só em 24 horas poderia fazer algo Lúcia fez  um escândalo e falou: "Ela esta morta! E eu sei quem a matou! Foi o meu cunhado, o marido dela! "Maneco" explicou o que  ouve  ao delegado  e disse que  Lúcia era louca pois havia  bebido, não sabia  o que dizia e também não gostava dele.

Pela manhã, a polícia foi à procura do outro lado do rio, uns meninos que escavam  acharam o corpo de "Zeca"  sem   aparência de lesão alguma, feito o exame, foi descoberto causa morte: afogamento  e muito álcool no corpo

"Maneco" chorou muito, fez todo teatro de viúvo sofrido, desde o dia do enterro de Zeca ele ficou estranho. No terceiro dia da morte dela, Lúcia estava na escola se sentiu mal voltou para casa e baixou    um espírito que dizia ser Zeca.

Chorava muito  e pedia para sua mãe que não deixasse "Maneco"   levar as crianças para longe. O espírito falava que foi "Maneco" quem  a afogou. "Quero justiça! Prendam antes que ele fuja. Eu não morri ele me matou!".

Depois de tudo, Lúcia ficou muito fraca.

No   dia da missa de sétimo dia, na hora da missa, ela  estava muito agressiva chegou perto de "Maneco"  puxou pela camisa, rasgou-a e mostrou  no peito e ombros dele marcas de arranhões e disse:  "Esta é a prova que ele me matou. Ele afundou minha cabeça na água   para não deixar marcas no meu pescoço e no corpo. Eu me agarrei nele e o arranhei.

Todos que alí estavam ficaram apavorados, incluindo eu que estava lá.

Ele, para sua defesa falou que aquilo foi quando estavam brincando de mergulho, que não era prova alguma etc.. Dizendo que Lúcia faz teatro pois não gostava dele, achando que tinha matado "Zeca".

Tia Zita saiu da missa direto para delegacia para dar queixa de assassinato o delegado disse que não podia acusar de crime por conta de um espírito.

"Maneco" foi chamado a depor e desmoralizou Lúcia. Inventou que ela era louca por ele, que sempre quis o lugar de "Zeca" mas ele não quis  que ela usava a morte de "Zeca" para se vingar dele  etc.

Quando fez dois meses de morta "Maneco" mudou-se para o Acre,vendeu casa com tudo dentro e viajou à noite sem avisar ninguém. Deixou só uma carta para a empregada entregar à tia Zita, que  logo depois que ficou longe dos netos, ficou muito doente  passou 4 anos longe de tudo.

Lúcia pediu a um amigo que reabrisse o caso da  morte de "Zeca". E assim foi feito. O amigo de Lúcia descobriu sobre o seguro que "Maneco" teria feito para Lúcia foi descoberta a mulher que ele tinha na época que a caçula nascera e que estava grávida  dele  também, que ele havia feito "Zeca" assinar papéis, como uma procuração dando plenos poderes a ele. 

Com isso, a polícia foi atrás de novo de tudo. Foi muito difícil   "Maneco" depois de 4 anos tinha mais grana e poder. O amigo de Lúcia foi ao Acre e descobriu falcatruas dele. Depois de 2 anos conseguiu provas. "Maneco" foi julgado não pela morte de "Zeca",   mas pelas falcatruas. Foi preso e condenado. Na cela que dividia com outro preso, um rapaz chamado João, na primeira semana que ele ficou preso, o espírito de "Zeca" baixou no companheiro de cela de "Maneco",  torturou "Maneco" psicologicamente, falava que era assassino e queria  justiça, dizendo você me matou!

Isso aconteceu por 1 mês, quase todo dia, na mesma  hora. Os outros colegas de cela  pediam que ele fosse tirado de lá. Ele já não suportando mais chamou o delegado e confessou tudo.

Moral,  nada na vida fica impune. Se você fez algo de ruim, um dia você irá prestar contas!

Valor:
Formas de pagamento:

 
     
« Voltar
 
 
DADOS DO VENDEDOR
cris
revelartalentos@yahoo.com.br
,
belém/PA - CEP:
ÚLTIMOS LANÇAMENTOS
Toalha personalizada - Time de futebol - (Presentes) [Leia + ]
Fotografia do Mercado do Ver-o-Peso - (Arte) [Leia + ]
Poesia - Ano novo que vem. - (Arte) [Leia + ]
Caricatura - Neymar - (Arte) [Leia + ]
Poesia - Aniversário do Brasil republicano - (Arte) [Leia + ]
Toalhas bordadas com nome - (Arte) [Leia + ]
Transfer para camisetas - (Arte) [Leia + ]
 
Desenvolvido por:
CentrallWEB
Portal Revelar Talentos - [ Quem somos ]
contato@revelartalentos.com.br
Sistema Anti-Stress